Nos últimos anos, temos assistido a uma verdadeira revolução nos setores tradicionais da economia, plataformas como Airbnb, Uber ou HOUSERS apresentam novos modelos de negócio.

Os modelos e oportunidades de investimento evoluíram exponencialmente e surgiram novas formas de investimento como o condo-hotel, um conceito que nasceu nos EUA em 2006.

Os estabelecimentos hoteleiros podem vender os quartos, mantendo apenas a gestão dos mesmos. Desta forma, o comprador torna-se o proprietário de um quarto num estabelecimento hoteleiro com a possibilidade de utilizar o alojamento em determinados dias do ano.

O investidor adquire o imóvel em regime de condomínio, e o hotel assume a gestão das reservas turísticas. Na prática, o investidor possui uma parte do hotel e recebe benefícios pela sua exploração.

No mercado italiano este novo modelo começa a adquirir bastantes participantes. Segundo os dados do ISTAT (Instituto Nacional de Estatística de Itália), em 2016 os hotéis italianos tinham 90,3 milhões de reservas com uma estadia média de 2,97 noites. Enquanto que outros alojamentos turísticos registraram 26,7 milhões de reservas com uma estadia média de 5,07 noites. No entanto, enquanto o setor hoteleiro italiano assistiu a um aumento de 1,8%, os restantes modelos de alojamento turístico cresceram aproximadamente 4,2%.

Através do condo-hotel, os estabelecimentos hoteleiros adaptam-se a novas formas de consumo, tornando-se mais competitivos no mercado. Este modelo permite que concorram com plataformas digitais, como o Airbnb, equilibrando a oferta. Desta forma, os hotéis conseguem adaptar-se às novas formas de consumo.

Em Itália, esta nova fórmula de investimento já foi colocada em prática. O Allegroitalia Hotel & Condo, com um faturamento anual superior a 20 milhões, encontra-se entre os pioneiros deste segmento.

Para os pequenos investidores trata-se de uma oportunidade de entrar no setor do turismo e conseguir benefícios que poderão ser superiores aos rendimentos da exploração tradicional de um imóvel. Este modelo é especialmente interessante devido à sua vertente dupla. Por um lado, trata-se de um investimento imobiliário com as vantagens inerentes do investimento em ativos tangíveis e, por outro lado, trata-se de um investimento de natureza turística, que terá uma maior rentabilidade.

Por último, adquirem a vantagem de possuir uma segunda residência, mas sem que sejam responsáveis pela sua gestão e despesas. Os investidores são detentores do alojamento turístico com recepção, porteiro, serviço de limpeza e todas as vantagens que um hotel disponibiliza aos seus hóspedes. No entanto, o investidor não é um hóspede, mas sim o proprietário.

Primeiro condo-hotel financiado através de crowdfunding

Como não poderia ser de outra forma, novas formas de negócios procuram novas formas de financiamento.

A nova oportunidade de Taxa Fixa em Itália, Castellero Resort, consistirá na reabilitação de um antigo castelo do século XIV que, posteriormente, será convertido num condo-hotel de luxo com 22 suites.

O desenho de interiores do castelo será realizado pela conceituada empresa italiana, Bertone Design, fundada em 1912.

A venda das suítes será responsabilidade da Engels & Völkers, imobiliária de luxo presente em 32 países, 4 continentes e com mais de 7.000 trabalhadores. A Engel & Völkers é uma das principais empresas especializadas na intermediação de imóveis residenciais do setor de luxo, imóveis comerciais, iates e aeronaves em todo o mundo.

Para saber mais sobre o projeto Castellero Resort, clique aqui.